O SEMPRE RENOMADO MANI

Atualizado: 14 de jan.


Restaurante de Helena Rizzo, localizado no Jardins desde 2006, se mantem no alto prestigio da gastronomia paulistana com pratos de cozinha autoral.



Atualmente jurada do programa Masterchef, a chef Helena Rizzo, inaugurou, o que seria seu primeiro restaurante até então, o Mani, considerado por algumas vezes como os dez melhores restaurantes do mundo, pela revista inglesa Restaurant.


Há um bom tempo estava querendo ir, mas como eu já tinha conhecido o Manioca, no shopping Iguatemi e a Padoca do Mani, uma padaria onde se serve apenas ingredientes e tem como foco o café da manhã, achava que estava experimentando o mesmo conceito do Mani, ledo engano.


Confira a reportagem sobre o Delivery do Manioca, que fizemos em março de 2021:


https://www.blogbomdegarfo.com/post/manioca-uma-mistura-de-brasil-e-espanha


No último dia 22, resolvi que era mais do que na hora de conhecer o autentico cardápio de Helena Rizzo, com seus pratos altamente autorais.


Chegando para o almoço, por volta de 12:30, me deparei com os três salões um pouco vazio, o que não me surpreendeu, por conta da época de fim de ano, onde muitas pessoas iriam viajar.



A delicadeza e o ambiente colorido e de madeira, dava a entender de que se trataria de um belo almoço.


Logo que sentamos, foi orientado a escanear o cardápio via QR Code, o que pode ter se tornado uma tendência de vez, nos restaurantes.


Para começar os trabalhos, optei primeiro pelas bebidas, sendo uma água e um Clerigot de Caju (24,00), com cajuina e cachaça, estando um pouco doce demais por causa da frutose do caju, extraída para fazer o drink, mas ainda sim estava bom.



Partindo para a entrada, fiquei com o prato mais conhecido, que é o Ceviche de Caju (48,00), composto por caju cortado em cubos, leite de tigre, coentro, salsinha e um geladinho de cachaça com cajuína.


Esse prato eu conheci quando a chef deu uma aula sobre o prato em uma participação especial no Masterchef amador do ano de 2016, quando ainda não era jurada.


Estava razoável, sendo o sabor verdadeiro do ceviche apenas no leite de tigre, e no coentro, e o caju, muito mole, quase que não dava para mastigar.



O cardápio é composto na seguinte ordem: Menu Degustação, Entradas, Pratos Principais e Sobremesas.


Indo para o prato principal, optei pelo Fideuá de Lula (98,00), que é composto por macarrão de anjo, tinta de lula, folha de louro frita e anéis de lula grelhados.


Prato enjoativo e com excesso de tinta, quantidade desnecessária do macarrão. Ficou médio.



De sobremesa, pedi O Ovo (36,00), doce de merengue batido, com sorvete de manga no meio, parecendo nuvem branca, com castanhas caramelizadas por baixo e seu formato inusitado justifica o nome do prato.


Muito boa, pouco doce e refrescante.



Para finalizar, como sempre, pedi um café expresso.


Total da conta, para duas pessoas, foi de 501,17, preço dentro do esperado pelo padrão e qualidade apresentada.


Em uma avaliação final, é um bom restaurante, mas que não da para frequentar sempre, pelo preço e pelo padrão, que não chega a ser alto, mas não são refeições que se come no dia a dia, tendo agora o ingrediente Masterchef e fama, ja alcançada alguns anos antes pela chef.






INFORMAÇÕES ADICIONAIS:


HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO:


TERÇA Á SEXTA: DAS 12:00 ÁS 15:00 E DAS 19:00 ÁS 23:00


SÁBADOS: DAS 13:00 ÁS 16:00 E DAS 19:30 ÁS 23:00


DOMINGO: DAS 13:00 ÁS 16:30


SITE:


https://manimanioca.com.br



























38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo