O CAPIM SANTO EM TRANCOSO

Primeira filial do famoso restaurante da chef Morena Leite, mistura ingredientes de culinária local baiana e contemporânea.



Em um dos destinos mais badalados do Brasil, a vila de Trancoso recebe milhares de turistas por ano, fazendo que se mantem um alto padrão nos serviços e estabelecimentos que ali estão instalados, sendo um desses estabelecimentos o Capim Santo, que começou a mais de 30 anos na vila, antes de se tornar um dos restaurantes mais conhecidos do Brasil.


Junto ao hotel de mesmo nome, o estabelecimento dispõem de um jardim espaçoso para seus hospedes terem fácil acesso ao restaurante, com as disposições das mesas bem espalhadas para atender a grande demanda de público, que quase todos os dias fica lotado, mesmo na baixa temporada.


No último dia 8 de outubro, fomos por volta de 19:00 para jantar, pois estávamos sem reserva pré confirmada e fica lotado rápido, podendo pegar mesa melhor e sem transtorno.


Nos sentamos em uma mesa no canto, para duas pessoas e logo foi perguntado sobre as bebidas.



Escaneamos o cardápio QR Code, mas também tinha a versão física do menu.


As opções eram diversas, sempre focando na cozinha contemporânea, misturada a cozinha regional baiana.


Optei por uma água e um drink, que no caso foi uma batida de coco (44,00), que compõem vodca, leite de coco e leite condensado. Estava bem adocicado e refrescante, bom para dias quentes e tomar na frente da praia.


Seguindo o jantar, pedimos entrada, que no caso, pedi uma salada de camarão (81,00), que aparentemente, parecia mais um ceviche de camarão, acompanhado de abacaxi, manga e cebola roxa em cubos.


Salada deliciosa e refrescante.






Na hora do prato principal, fui no regionalismo baiano, optando por um badejo, peixe típico da região, recheado com farofa de camarão e molho de dendê.


Excelente opção, porém estava já satisfeito e não comi inteiro, mas mesmo assim estava muito saboroso e com sabor forte, por conta do dendê.



Logo em seguida, mesmo já satisfeito, pedi uma sobremesa, que foi um brigadeiro de capim santo de colher (9,00).


Bem cremoso e não muito doce, sabor diferenciado.




Finalizando a noite, pedi um café, que vinha acompanhado de um pouco do brigadeiro que tinha na sobremesa, para adoçar o café.


Ao final do jantar, a conta foi de 601,00, para duas pessoas.


Preço dentro do esperado para o padrão de Trancoso, onde os preços no geral são salgados.




Como balanço final da visita, um bom e renomado restaurante, superestimado pela fama da chef e menos pelo seu conceito apresentado nos pratos, e que leva a alta gastronomia baiana a um outro patamar.









1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo