BENZEIRO: CANTINHO DA AMAZÔNIA NO ITAIM BIBI

Restaurante inaugurado no final de 2019, faz sucesso entre os moradores do bairro do Itaim bibi, se tornando referência em culinária regional do norte na região.


Localizado em uma das melhores regiões da cidade de São Paulo, no quesito gastronomia, o restaurante Banzeiro é a referencia de culinária amazônica no bairro do Itaim bibi, na zona oeste.


Mesclando a gastronomia do conceito contemporâneo e a tradição da culinária amazônica, o restaurante detém de um cardápio com bom numero de opções de pratos individuais e compartilhados.



No ano de 2020, ganhou o prêmio da coluna comer e beber, da Veja São Paulo, como o melhor da culinária do norte da cidade.


Não a toa que quando cheguei para almoçar no ultimo sábado (14), estava cheio e ficamos numa mesa para dois no canto.




Logo que sentamos, escaneamos o QR Code grudado a mesa para visualizar o cardápio.


Esta o mesmo do que nas outras vezes que fui.


Para começar a refeição pedimos as bebidas, que foi uma agua sem gás e um dedo de moça splitz (35,00).






Acompanha cumaru e capim limão, o que o deixou muito doce, com muito gosto de canela, por conta da redução do capim, o que da esse gosto extremo de açúcar no drink, fazendo com que seja difícil tomar tudo.


Além desse que tomei, há outros drinks com tubérculos amazônicos, tais como com cupuaçu e açaí, o mais conhecido deles.




De entrada, pedimos duas opções, pois todas elas eram de compartilhar.


Escolhemos as tirinhas (35,00) e os bolinhos de pirarucu curado com recheio de banana (32,00).


As tiras estavam crocantes e não oleosas, acompanhado de maionese cremosa, que estava também muito boa.



Já a segunda entrada, os bolinhos, estavam gostosos, porém o sabor doce da banana se sobressaiu sobre o do peixe.





Seguindo para o prato principal, resolvemos pedir os pratos de forma individual.


Optei pelo Ventrecha de Pirarucu (72,00), acompanhado de cenoura e purê de banana.




Mistura de cozinha contemporânea com amazônica.


O peixe estava carnudo e fácil de comer, sendo bem temperado, as cenouras bem finas e glaciadas, porém o purê de acompanhamento estava doce demais, fazendo com que o prato fique um pouco enjoativo.


Não consegui comer o peixe todo. Uma pena.


Na hora da sobremesa, fiz uma imersão aos prazeres da culinária amazônica, pedindo o açaí na tigela (32,00), acompanhando gomas de tapioca.




O açaí chegou perto do que são servidos no norte, ainda que senti um pouco de açúcar, mas sem adição de guaraná, que é a principal diferença dos açaí servido no sul e sudeste dos que servem em Belém, Manaus e toda região norte.


Como de costume, para finalizar, pedi um café expresso para terminar o almoço.



Todo o ambiente interno é composto por artigos que lembram a cultura indígena amazônica, sendo o próprio logo, uma pá usada para remar a canoa, essa chamada de banzeiro.


Total da conta, para duas pessoas, foi de R$386,46.


Preço mais do que justo e acertado, considerando todo o serviço, ambiente e produtos usados, muitos deles difíceis de encontrar por aqui.


Como balanço final, um bom restaurante, podendo ofuscar futuramente o sucesso de outros grandes estabelecimento de cozinha regional, caso do Dalva e Dito, de Alex Atala, mas que precisaria melhorar em alguns pontos, entre eles, o uso de ingredientes muito doces.



INFORMAÇÕES ADICIONAIS:


HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO:


TERÇA Á SEXTA: DAS 12:00 ÁS 15:30 E DAS 19:00 ÁS 23:30.


SÁBADO: DAS 12:00 ÁS 16:30 E DAS 19:00 ÁS 00:00.


DOMINGO: DAS 12:00 ÁS 16:30.


REDES SOCIAIS:


https://www.instagram.com/banzeirosp/
















366 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo