9ª Settimana della Cucina Regionale Italiana ocorre em SP entre os dias 23 e 29 De Novembro


Um país, muitas cozinhas.


A 9ª edição da Settimana della Cucina Regionale Italiana traz a São Paulo, entre os dias 23 e 29 de novembro, uma saborosa viagem por receitas das vinte regiões da Itália, revelando a amplitude e a riqueza culinária dos seus territórios e alimentando a miscigenação gastronômica da capital paulista.


Neste ano, a realização do Consulado Geral da Itália em São Paulo, com apoio da Accademia Italiana della Cucina, ocorre simultaneamente com a Settimana della Cucina Italiana nel Mondo, que envolve mais de 120 países.


Dentre as diversas propostas da Settimana está a de levar ao público uma experiência gastronômica emoldurada pelo modo de comer italiano (uma sequência de antipasto, primo piatto, secondo piatto e dolce), utilizando-se de um rico intercâmbio entre chefs para apresentar uma grande amostra da culinária italiana contemporânea.


Ela também pretende ser uma janela aberta para se deliciar com a evolução da cozinha de bandeira tricolor, desde a época em que centenas de milhares de italianos emigraram para São Paulo, trazendo com eles suas tradições culinárias.


Espera-se, ainda, que ela seja uma preciosa oportunidade para as cerca de 13 mil pessoas que marcaram presença na edição de 2019 e para quem ainda não viveu esse grande roteiro de sabores.


Novidades:

Como é tradição desde 2012, participam da Settimana bons endereços da mesa italiana em São Paulo.


Dentre as vinte casas selecionadas pelos organizadores, cada um defendendo os sabores de uma região da Itália, há três novos locais nesta edição – Luce Trattoria, Sughetto e Vicoboim – e o retorno ao grupo do Zena Caffè.


A edição de 2020 ainda apresenta outras novidades: menus compostos por um resgate de pratos marcantes da Settimana e um novo logotipo.


O último traz um mapa estilizado da Itália, desenhado por dezenas de nomes de produtos que são símbolos da culinária do país.


Ele evidencia a força que esses ingredientes trazem para a identidade das cozinhas desta nação – grande parte destes produtos destacados, aliás, está disponível no Brasil, e pode ser usado em receitas de qualquer apaixonado pela gastronomia italiana.


Menus e Receitas:


Apesar de o evento deste ano não contar com a habitual presença de chefs italianos nas cozinhas – em decorrência das atuais restrições de viagens –, o público vai seguir escolhendo entre menus de três passos no almoço (antipasto, primo piatto ou secondo piatto e dolce) e de quatro passos no jantar (antipasto, primo piatto, secondo piatto e dolce), compondo a sua refeição entre oito receitas, que englobam entradas, massas, risotos, carnes, peixes e sobremesas.


Os preços dos menus, que vão conviver com os cardápios tradicionais de cada casa durante a Settimana, variam de acordo com o restaurante, mas eles estão numa faixa de R$ 85 a R$ 176 para o almoço e de R$ 130 a R$ 285 para o jantar.


Os pratos do evento serão feitos pelas equipes de cozinha dos 20 restaurantes selecionados, que vão contar com orientações transmitidas, da Itália, pelos autores das receitas servidas no festival – todos com participações em números anteriores da Settimana.


Esses chefs, nomes tradicionais e novos expoentes da culinária italiana, detentores de vários prêmios gastronômicos, já estão conectados, a distância, aos seus pares no Brasil.


A parceria vai assegurar atenção aos ingredientes e aos detalhes dos preparos, propiciando que esses almoços e jantares do evento reflitam fielmente sabores de cada região.


A seleção de pratos teve a curadoria de Gerardo Landulfo, delegado da Accademia Italiana della Cucina em São Paulo e um dos idealizadores da Settimana.


“Não foi uma tarefa fácil. Nosso acervo nestes nove anos de evento já ultrapassa mil receitas. Nas escolhas, procuramos balancear clássicos regionais com receitas mais difíceis de encontrar em São Paulo”, conta Landulfo.


No primeiro grupo constam o supplì al telefono (bolinho de risoto de carne, molho de tomate e mussarela derretida), do Lazio; e os cannoli, da Sicilia.


Dentre as receitas mais raras em cardápios paulistanos, há os cappellacci ripieni di maialino con purea di zucca e ‘ciccioli’ (massa recheada de carne bovina, com creme de abóbora e pedacinhos de torresmo), da Umbria; o risotto di barbabietola con crema di asparagi e castelmagno (risoto de beterraba com creme de aspargos e queijo castelmagno), do Piemonte; e os bocconcini di ossobuco (pedaços de ossobuco servidos com gremolata e arroz crocante), da Lombardia.


O consulado, A Settimana E São Paulo:

Para o Cônsul Geral da Itália em São Paulo, Filippo La Rosa, a Settimana se apresenta como uma excelente oportunidade para os paulistanos, e brasileiros em geral, se aproximarem ainda mais da Itália, avançando além dos estereótipos.


Por essa razão, o Consulado Geral promove esta iniciativa em prol da cozinha, elemento crucial na cultura de um povo.


“A boa cozinha faz parte do dia a dia dos italianos. Ela começa no mercado, com uma escolha de ingredientes definida pelo que a terra produz em cada época do ano”, diz La Rosa.


De acordo com o cônsul, a geografia e o clima acabam moldando o menu de cada território, uma característica estreitamente ligada à noção da saudável dieta mediterrânea.


“Meu desejo é que o paulistano aprofunde o seu conhecimento sobre esta diversidade”.


La Rosa acredita que outra questão coloca São Paulo, uma cidade cosmopolita com fortes raízes italianas, no centro deste projeto, que nasceu antes mesmo do formato mundial, lançado em 2016 pelo Ministério das Relações Exteriores da Itália.


“Aqui, a Settimana mantém uma forte relação com a sociedade paulistana, que costuma se reunir em seus restaurantes”.


Neste sentido, segundo ele, o evento se torna um estímulo para as pessoas, após o seu término, cozinharem pratos italianos.


“Elas acabam vivenciando a experiência pela qual nós italianos passamos todos os dias”, afirma o cônsul, que criou a hashtag “SanPaolomangiaItaliano” especialmente para o evento.


Não apenas os clientes serão beneficiados com a Settimana.


O Consulado Geral, em parceria com o Instituto Cultural Ítalo-brasileiro (ICIB), também vai organizar cursos de língua italiana aplicada à cozinha para os funcionários de restaurantes parceiros do festival gastronômico.


A Semana Italiana No Mundo:

Outras iniciativas ligadas à culinária italiana ocorrem em São Paulo no período de 23 a 29 de novembro, durante o evento da Settimana della Cucina Italiana nel Mondo.


Além das atividades do Consulado Geral, a Italian Trade Agency (ITA/ICE) realiza o Sabores da Itália, que promove os produtos e a cozinha do país mediterrâneo numa programação voltada para o trade de alimentação. Jogando luz sobre produtos italianos D.O.P. (Denominação de Origem Protegida), a Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura – ITALCAM, organiza degustações desses ingredientes em alguns dos restaurantes participantes da Settimana della Cucina Regionale Italiana.


E o Instituto Italiano de Cultura de São Paulo realiza um evento sobre a cozinha futurista, um conceito gastronômico inspirado pela tradição literária italiana futurista.


Restaurantes Participantes E As Regiões Representadas:

Attimo Per Quattro (Abruzzo), Casa Santo Antônio (Calabria), Due Cuochi Cucina (Valle d’Aosta), Luce Trattoria (Emilia-Romagna), Maremonti Trattoria & Pizza (Umbria), Picchi (Molise), Piselli (Piemonte), Ristorantino (Basilicata), Santo Colomba (Liguria), Sensi Gastronomia (Toscana), Spadaccino (Marche), Sughetto (Lazio), Supra di Mauro Maia (Sardegna), Terraço Itália (Lombardia), Trattoria (Veneto), Tre Bicchieri (Trentino-Alto Adige), Vicoboim (Friuli-Venezia Giulia), Vinarium Antica Trattoria (Campania), Vinheria Percussi (Sicilia) e Zena Caffè (Puglia).


Serviço:

9ª Settimana della Cucina Regionale Italiana

Data: 23 a 29 de novembro de 2020

Local: Restaurantes participantes em São Paulo


Site / Facebook / Instagram








5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo